terça-feira, 30 de agosto de 2016

Mais de 1 milhão ainda não sacou abono salarial; prazo acaba amanhã

Mais de 1 milhão de pessoas ainda não sacaram os R$ 880 de abono salarial referente a 2014, segundo o Ministério do Trabalho. O prazo para receber o benefício termina amanhã (31). Após o fim do prazo, os recursos voltam para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e o trabalhador perde o direito ao dinheiro.

O governo já prorrogou o prazo uma vez e não deve ser estendido novamente, segundo o ministério. Originalmente, o saque do abono salarial deveria ser feito até 30 de junho, mas o governo abriu um novo período para saque, entre 28 de julho e 31 de agosto.

A recomendação é não deixar para o último dia, segundo o coordenador geral de Seguro-Desemprego, Abono Salarial e Identificação Profissional do Ministério do Trabalho, Márcio Borges. "Sugiro aos trabalhadores que verifiquem em sua carteira de trabalho se eles têm direito ao abono e, se tiverem dúvidas, procurarem os canais de comunicação sobre o abono salarial e se informarem."

Como saber se tenho direito?

Para saber se tem direito ao abono salarial, é possível consultar o site do ministério. O sistema está disponível na página: http://zip.net/bgtp0v (endereço encurtado e seguro).

Também é possível fazer a consulta pelos telefones 158, 0800-7260207 (Caixa) e 0800-7290001 (Banco do Brasil), ou nas agências bancárias.

É necessário informar o número do CPF ou do PIS/Pasep e a data de nascimento. Servidores públicos recebem pelo Banco do Brasil. Funcionários de empresas privadas recebem na Caixa Econômica Federal.

Lista mostra quem ainda não sacou

O ministério divulgou uma lista com os nomes dos trabalhadores que têm direito ao abono, mas ainda não sacaram o benefício.

Para consultar a lista é preciso abrir a página do ministério por meio do sitehttp://zip.net/bmtrwf (endereço encurtado e seguro) e clicar no seu Estado. Em seguida, basta baixar o aquivo com os nomes.

No caso de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo, as listas estão separadas por municípios e organizadas em ordem alfabética. Para consultar se o seu nome consta na lista dos que ainda não sacaram o abono, é preciso clicar na letra correspondente à cidade onde mora. Por exemplo, no Estado de São Paulo, quem mora em Campinas deve clicar na letra "C".

Usuários têm relatado dificuldade para acessar os documentos. A reportagem fez o teste e também enfrentou dificuldades no acesso. O ministério afirmou que os arquivos são pesados, e isso pode causar lentidão na hora de fazer a consulta, e que o grande número de acessos deixou o site instável.

Fonte: UOL