sábado, 30 de maio de 2015

Motorista de caminhão que jogou cachorro vivo em triturador responderá em liberdade

O motorista de um caminhão que foi flagrado por câmeras de um blog da cidade de Presidente Figueiredo, a cerca de 120 quilômetros de Manaus (AM), torturando e jogando um cachorro ainda vivo no triturador do caminhão de lixo, não será preso. De acordo com a Polícia Civil, o homem será autuado por maus tratos a animais.

Segundo a ANDA (Agência de Notícias dos Direitos dos Animais), o cão atravessava a rua de um pacato bairro da cidade quando foi atropelado pelo motorista Jadson James França dos Santos. Depois do atropelamento, o homem parou o caminhão, amarrou o animal pelo pescoço, o arrastou até o veículo e o lançou para dentro do triturador ainda vivo.

O crime foi flagrado por câmeras de um blog da cidade na tarde de quinta-feira (21). A empresa coletora de lixo contratada pela prefeitura afastou o funcionário e deve demiti-lo.

Segundo o delegado Valdinei Silva, responsável pelo caso, foi registrado um boletim de ocorrência pelo agente ambiental que encontrou o animal no aterro sanitário. Porém, o TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência) não foi finalizado porque o denunciante não foi ouvido para contar mais detalhes de como encontrou no animal.

O crime de maus tratos a animais é considerado infração de menor potencial ofensivo. Desta forma, o suspeito apenas assina o termo e responde em liberdade. Ele pode ser obrigado a pagar pelo crime com penas alternativas, mas não na prisão.

Segundo o delegado, Santos será indiciado por maus tratos a animais com a qualificadora da morte do cachorro. Tanto o motorista quanto os outros homens que estavam no caminhão já foram ouvidos pela polícia. O motorista confessou o crime.

A Secretaria de Meio Ambiente multou o motorista em R$ 3.000, mas ele pode recorrer. Ainda de acordo com o ANDA, relatos nas redes sociais do Amazonas apontam que Santos teria dito que “bicho é bicho e gente é gente”, sem esboçar qualquer arrependimento pelo ato.