sábado, 29 de novembro de 2014

Últimos seis rinocerontes brancos do planeta são protegidos por exército

Reprodução/IAPFReprodução/IAPF

Caçados sem piedade durante anos, os rinocerontes brancos estão próximos da extinção. E as armas que os assassinaram são, agora, as responsáveis por protege-los. A Fundação Internacional Contra Caça Furtiva (IAPF, na sigla em inglês) está deslocando soldados armados para proteger os últimos seis animais restantes da espécie na África.

Os principais responsáveis pela caça dos rinocerontes são caçadores ligados aos carteis de tráfico de drogas. O chifre deste animal é muito valioso na Ásia, onde são revendidos para virarem decoração. Na África, entre 2008 e 2011, estima-se que 776 animais tenham sido mortos por conta disso.

A necessidade de soldados armados está diretamente ligada à falta de punição dos caçadores. A lei na África é bastante branda com esse tipo de crime, assim como na Ásia, principal ponto de venda. Por conta disso, são recorrentes as trocas de tiros entre caçadores e soldados.

Nos últimos 50 anos a população de rinocerontes foi reduzida em nada menos do que 96%. Muitos dos que ainda estão vivos, tem seus crânios mutilados por caçadores que não os matam, mas arrancam seus chifres.