quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Quem ganha força no Ceará com as vitórias de Camilo e Dilma

O governador Cid Gomes (Pros) e o deputado federal José Guimarães (PT) são alguns dos nomes citados entre os mais beneficiados politicamente com as vitórias de Camilo Santana (PT) e Dilma Rousseff (PT), segundo dirigentes partidários e parlamentares ouvidos pelo O POVO. Ao mesmo tempo, Tasso Jereissati (PSDB), após quatro anos de recolhimento, volta ao Senado como figura de destaque na oposição a Dilma.

Depois de fazer o sucessor, Cid é cotado nos bastidores como ministro do segundo mandato de Dilma. “O que ele fez, saindo do PSB e entrando num partido pequeno para continuar apoiando a Dilma, e apoiando o Camilo em vez de nomes do Pros, mostrou desprendimento político, e isso o fortalece”, disse um deputado estadual do PT.
Desde o ano passado, Cid tem declarado que pretende passar uma temporada nos Estados Unidos quando terminar o mandato. Seja qual for seu destino, “ele terá uma ascendência muito grande sobre o Camilo, não há dúvida”, afirmou um outro integrante do PT. “O Cid é o grande vitorioso nessa eleição. Ele teve a capacidade de nos convencer, apresentar o nome, pensar a estratégia”.
Zezinho e Izolda
O presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque (Pros), e a futura vice-governadora, Izolda Cela (Pros), também sobem na escala política a partir de 2015, segundo os políticos consultados pelo O POVO. 

Na opinião de uma liderança petista, “o Zezinho vai ser a face externa da política dos Ferreira Gomes. Tem uma bancada de deputados, saiu fortalecido da eleição, tem relação com outros partidos”.
No caso de Izolda, ex-secretária da Educação de Cid, um membro do partido de Camilo salienta a ligação dela ao deputado estadual Ivo Gomes (Pros), irmão de Cid e ex-secretário da Educação de Fortaleza. “Ela será a parte visível da política, na ampla expressão da palavra, do Pros dentro da gestão”.
No plano federal, correligionários veem em José Guimarães, vice-presidente nacional do PT, a ponte mais eficiente entre Camilo e o governo Dilma, a ponto de um petista afirmar que o parlamentar será “o senador do Camilo”, já que José Pimentel (PT) não teria se engajado a contento na campanha do governador eleito. “A interlocução a nível federal passará pelo Guimarães, que tem muito crédito com o Lula e principalmente com a Dilma. Ele tem as portas escancaradas em Brasília”.
Pelo lado da oposição, o peso de Tasso Jereissati é reconhecido por petistas e tucanos. “O Tasso fica com uma posição em nível nacional e estadual extremamente consolidada”, diz um membro da direção do PT cearense.
Para o deputado federal Raimundo Gomes de Matos (PSDB), Tasso será uma das vozes no Senado que “vão nortear alguns debates”, especialmente em relação à situação econômica do Brasil e às denúncias envolvendo a Petrobras. “Com o Tasso e outros, como José Serra, Ronaldo Caiado e o próprio Aécio, não será céu de brigadeiro para a Dilma”, prevê Matos. 
Cid
Ajudando a eleger o primeiro governador petista do Ceará, reforçou posição como aliado de Lula e de Dilma. Manterá influência no Estado e poderá integrar ministério

Guimarães
Vice-presidente nacional do PT e um dos coordenadores da campanha de Camilo, o deputado federal deverá fazer a ponte entre a gestão estadual e os ministérios em Brasília

Zezinho

O presidente da Assembleia Legislativa é uma das lideranças mais fortes do grupo político de Cid Gomes e tem boa relação com outros partidos 


Izolda
Filiada ao Pros, futura vice-governadora comandou pasta da Educação, área mais estimada por Cid, e tem forte ligação com o deputado estadual Ivo Gomes

Tasso
De volta ao Senado, onde terá a companhia de Aécio Neves, deverá enfrentar o governo Dilma em assuntos delicados para a petista, como situação econômica e denúncias envolvendo Petrobras

Roberto Cláudio
O prefeito de Fortaleza, um dos aliados mais empenhados na campanha de Camilo,deverá se beneficiar da parceria política e administrativa com outro governador aliado, fortalecendo-se como candidato à reeleição em 2016 

Eudoro Santana
Pai de Camilo, Eudoro é presidente do Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor). Petistas divergem sobre a possível participação dele no governo do filho. “Seria um grande nome para ajudar na gestão”, afirma um. Outro diz não acreditar que Camilo empregue o pai.”Pode criar para a sociedade um conceito de retrocesso” 

Roseno e Wagner
Eleitos para a Assembleia, Renato Roseno (Psol) e Capitão Wagner (PR) são antevistos por um integrante da direção do PT como figuras de destaque na oposição. “A oposição cresceu numericamente e na qualidade do debate”.