terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Traficantes matam 3ª vítima da mesma família

A ausência do poder público no bairro do São Miguel, área da Regional VI, próximo à Casa José de Alencar, fez mais uma vítima na guerra pelo controle do tráfico de drogas entre as gangues do Coqueirinho e da Mangueira. Na noite do último domingo, a comerciante Maria Edileuza, 57, foi executada com cinco tiros na cabeça quando estava sentada na calçada de sua residência, na rua Neném Arruda.

Maria Edileuza era a mãe do ex-presidiário Francileudo Ferreira Lima, 25. Ele foi emboscado e morto, com mais de dez tiros, em abril de 2013, quando saía do Fórum Clóvis Beviláqua. Além de Francileudo, Edileuza havia perdido, também para o tráfico, o filho mais velho: Edineuldo Ferreira Facundes, fuzilado por rivais do Coqueirinho em 2006.