segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Secretário municipal e ator Claudio Cavalcanti morre no Rio

O ator e secretário Municipal de Defesa dos Animais, Claudio Cavalcanti, 73 anos, morreu no final da tarde deste domingo (29) no Hospital Pró-Cardíaco. Segundo a assessoria da Prefeitura do Rio, Claudio foi internado para fazer uma cirurgia na coluna cervical e teve complicações cardíacas. De acordo com o hospital, a morte foi constatada às 17h45. Ele estava internado no Pró-Cardíaco desde o dia 17 deste mês.
O corpo do artista será cremado às 13h desta terça-feira (1º) no Cemitério Memorial do Carmo, na Zona Portuária do Rio. O velório será realizado a partir das 9h, de acordo com a prefeitura. Inicialmente, a família havia informado ao órgão que a cerimônia de cremação seria feita nesta segunda-feira (30).
Claudio Cavalcanti era considerado um nome importante no cenário artístico brasileiro. Já trabalhou como ator, diretor de TV, produtor teatral, escritor, tradutor, cantor, dublador, radialista e, atualmente, atuava no cenário político como secretário municipal de Defesa dos Animais do Rio.
Ao longo da carreira, Claudio participou de mais de 50 novelas, minisséries e especiais, além de 22 longas-metragens e dezenas de peças teatrais. Ele também foi vereador do Rio de Janeiro durante dois mandatos. Um dos seus personagens mais conhecidos foi Jerônimo, um dos protagonistas da primeira versão da novela Irmãos Coragem, da TV Globo.
O último trabalho de Claudio na TV foi a segunda temporada de "Sessão de Terapia", do canal GNT, com estreia prevista no dia 7.
Carioca, nascido em 24 de fevereiro de 1940, filho de um professor e contador e de uma dona de casa, Claudio Cavalcanti fez teatro amador na escola, em 1956, quando foi convidado por um amigo para participar de um teste no TBC - Teatro Brasileiro de Comédia -, que iria montar a peça Nossa Vida com Papai e precisava de um ator jovem, na faixa dos 16 anos.
Foi nessa época que conheceu e conviveu com jovens atores, que anos depois seriam admirados nacionalmente, como Fernanda Montenegro, Sérgio Britto e Nathalia Timberg. Na mesma época, começou sua carreira também na televisão, ao ser convidado para atuar no programa João e Maria, na TV Tupi.