domingo, 29 de setembro de 2013

Cid Gomes e grupo recém-saído do PSB deve anunciar ida ao PROS

O governador do Ceará,Cid Gomes, e mais cerca de 500 políticos do estado devem anunciar na terça-feira (1º) a ida para o Partido Republicano da Ordem Social (PROS), que teve o registro aprovado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na semana passada.
Além de Cid, o secretário da Saúde do Ceará, Ciro Gomes; o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, Zezinho Albuquerque; e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, deixaram o PSB, presidido pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos, na semana passada.
O governador do Ceará afirmou que deixou o partido para apoiar Dilma Rousseff nas eleições de 2014. Como o PSB deve lançar a candidatura de Eduardo Campos, o grupo do PSB no Ceará foi pressionado a apoiar o governador pernambucano ou deixar o partido.
Na noite de sábado (28), o grupo liderado por Cid Gomes se reuniu com membros do PROS, onde estava presente o presidente nacional da sigla, Eurípedes Júnior, ex-vereador de Goiás.
Junto com o governador do Ceará, parte dos demais políticos que deixou o PSB também deve ingressar no PROS. "Vamos todos para o mesmo partido. O meu esforço é de manter a unidade'', disse Cid Gomes.
Além do PROS, Cid recebeu convite para fazer parte do PDT, PP, PC do B e PSD. O PROS teve criação confirmada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 24 de setembro. Por ser um partido recém-criado, o ingresso de políticos na legenda facilita a regularização da situação do grupo de Cid Gomes.
No site do partido, o PROS afirma que tem como principal bandeira a redução de impostos. "A reforma tributária é um tema altamente complexo, portanto, precisamos tratar o problema por etapas, com segurança, perspicácia e inovação. O PROS surge não com soluções mágicas ou miraculosas que resolvam tudo de uma vez, mas sim com aquilo que sempre faltou para implantação de boas soluções no Brasil: vontade política", afirma o partido.
O prazo para quem pretende concorrer nas eleições do ano que vem trocar de partido ou se filiar a uma nova legenda termina no dia 5 de outubro. As listas com os nomes dos filiados serão entregues pelos partidos ao TSE em 14 de outubro.