domingo, 28 de julho de 2013

"A Polônia ama Francisco", diz polonesa

Os poloneses comemoraram o anúncio feito neste domingo, dia 28, pelo papa Francisco de que a próxima edição da JMJ (Jornada Mundial da Juventude) ocorrerá na Cracóvia, na Polônia. Em entrevista à Ansa, a polonesa Anna Blazejewska disse que "a Polônia ama Francisco, porque ele é humilde, inteligente e alegre. Acho que ele é mais carismático que João Paulo 2º (1978-2005)", afirmou.

O polonês João Paulo 2º foi o criador da JMJ, em 1984. O Pontífice, em 1991, chegou a presidir uma edição do evento na Polônia. De acordo com dados da organização da JMJ, este foi o primeiro encontro do religioso com milhares de jovens em um país do Leste Europeu.

Para Blazejewska, "é muito bom que a JMJ ocorra na Polônia, pois podemos conhecer novas pessoas, o novo Papa e rezar uns pelos outros, já que em todos os lugares do mundo a vida é difícil e perigosa". Por sua vez, a jovem polonesa Katarzyna Karolina disse que, apesar de não ser católica, um evento como este, ainda mais encabeçado pelo novo Papa, que vem de um continente [América Latina] que a maioria nem imagina como é, será muito bem visto na Polônia".

Ela também destacou que a JMJ ganha uma importância especial no país, pois grande parte da população é católica e "tem muito carinho pelo antigo papa polonês João Paulo 2º". O anúncio da JMJ na Polônia coincide com a canonização de João Paulo 2º. No início do mês, o papa Francisco assinou o decreto que autoriza a canonização de Karol Wojtyla. Com isso, deve ser convocado, em breve, um consistório para marcar a data em que Karol Wojtyla será proclamado santo. A cerimônia de beatificação do papa João Paulo 2º foi realizada no dia 1 de maio de 2011, na Praça São Pedro, no Vaticano, seis anos após sua morte, em 2 de abril de 2005.


A beatificação é o primeiro passo para a canonização, que institui o título de santo ao religioso. Para se tornar beato, foi preciso que João Paulo 2º tivesse um milagre reconhecido. Para a canonização, foi necessário o reconhecimento de mais um milagre.