terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Policiais envolvidos em tiroteio no Bairro Ellery podem ser expulsos

Um processo disciplinar poderá causar a expulsão dos policiais do Ronda do Quarteirão envolvidos no tiroteio ocorrido no bairro Ellery, que vitimou dois jovens, se for comprovado algum tipo de imperícia no trabalho dos militares. Os acusados serão indiciados, e posteriormente, será realizado o processo, segundo informações do comandante da Polícia Militar, coronel Werisleik Ponte Matias.

Um dos jovens mortos durante o tiroteio foi velado na tarde da última segunda-feira (28). Igor Andrade, de 16 anos, foi atingido com um tiro na cabeça e encaminhado ao Instituto Doutor José Frota (IJF), mas não resistiu ao ferimento. Igor será enterrado durante a manhã desta terça-feira (29), no cemitério Parque da Paz, localizado no Passaré. Durante o tiroteio, também morreu a jovem Ingrid Maiara Oliveira Lima, de 19 anos.

Durante entrevista ao programa Bom dia Ceará, o comandante da PM convidou os familiares das vítimas a acompanharem as investigações e ressaltou que não deve ocorrer qualquer tipo de parcialidade na apuração dos fatos.

No caso de uma ocorrência com grande número de pessoas ao redor, o coronel afirma que a orientação é para que o disparo seja de advertência. “Em direção aos populares não podem ser utilizados armamentos letais”, ressaltou.

Durante a manhã desta terça-feira (29), os armamentos dos policiais do Ronda do Quarteirão serão encaminhados à Perícia Forense, e se for comprovada imperícia, eles serão indiciados criminalmente e em seguida será instaurado o processo disciplinar que pode terminar na expulsão dos mesmos.